Siga-nos

Olá, o que você está buscando?

Mamãe TEAjuda

Projeto Dino

A ficha caiu

Um depoimento cheio de sinceridade sobre a convivência com um adulto dentro do espectro.

Meu esposo é autista.

Descobrimos depois do laudo do nosso filho e, apesar dos homens terem resistência, ele não teve.

Se aceitou e já está sendo acompanhado por um bom psicólogo que entende sobre o autismo em adultos. É importante comentar isso, pois existem muitos que ainda não entendem e já ouvi coisas absurdas. De fato existem uns profissionais que acreditam que autistas não podem ser funcionais e ter uma família.

Mas encontramos o Ygor através do Projeto Dino e isso está mudando muitas coisas aqui em casa.

Eu tive que aceitar e entender o autismo e, de fato, não é algo tão simples.

Eu, como mulher, criei expectativas em nosso relacionamento, sabia que teria desafios no percurso, mas nunca esperava o autismo. Dois autista em minha vida em menos de um ano!

Meu esposo sempre teve comportamentos que nunca compreendeu muito bem. Sempre foi assim, desde o namoro.

Ele tinha alguns rituais e comportamentos que realmente não faziam sentido para mim.

Continua após o anúncio.

Nós nos casamos mesmo assim. Eu achava que era uma problema que iríamos resolver com o tempo e com o esforço dele. Mas esse tempo foi passando, as situações foram se repetindo, eu me sentia por diversas vezes triste, não amada, era como se não falássemos a mesma língua.

E quando ele conversava comigo era um discurso montado.

Demonstrar o que ele sentia era algo muito sofrido, e eu não entendia, pois me parecia algo tão simples.

Ele parecia um robô porque não demonstrava emoções. A raiva, por exemplo, quando eu o provocava, parecia ser intocável.

Hoje ele me fala que sente tudo o que eu sinto, mas não consegue demostrar do mesmo jeito e, com a terapia, ele está treinando para se expressar e entender a expressão que a outra pessoa está querendo passar.

Ainda é um grande percurso a ser trilhado.

Sou a Luana, tenho 22 anos sou pedagoga e quero me especializar cada vez mais.

Escrito por

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você vai gostar

Fale comigo!

Você também se sente assim? Ver ler esse texto e veja se concorda comigo!

Especialistas

A comunicação alternativa pode ser uma excelente aliada no aprendizado das crianças. Saiba mais!

Projeto Dino

O que fazer após o diagnóstico. A Keila tem algumas dicas!