Siga-nos

Olá, o que você está buscando?

Mamãe TEAjuda

Fale comigo!

Terror noturno

Você conhece o terror noturno?

Seu filho apresenta terror noturno? 

O meu sim! E é sempre muito triste acompanhar o nervoso com que ele acorda e o medo de voltar a dormir.  

E sabe por que eu sei que ele sente isso? Não, não é porque ele me fala, mas porque eu mesma enfrentei o terror noturno até meus quinze anos.  

Continua após o anúncio.

Não era uma sensação agradável, vou te garantir. O desespero em saber que você não está completamente dormindo e, ao mesmo tempo, não conseguir ter acesso aos seus movimentos do corpo por não estar completamente despertado é alucinante.  

A sensação é de estar aprisionado em sua mente vivendo um pesadelo em looping que parece que nunca vai terminar. 

Acredite! Ninguém quer passar por isso. 

Quando era mais novo, ele apresentava isso mais vezes. Tinha noites em que acordava tremendo, apavorado, chorando muito. Me dava uns sustos terríveis, pois os gritos começavam do nada. Demorava para conseguir acalmá-lo, já que isso o deixa bem desregulado.  

Continua após o anúncio.

Agora estão menos constantes, mas, ainda assim, aparecem de vez em quando.  

No entanto, acho que descobri o gatilho dos ocorridos!  

Nas últimas três vezes em que isso aconteceu percebi que ele estava desesperado por água. Queria o copo de água ao lado dele, não podia nem pensar em sair de perto senão começava uma gritaria descontrolada, parecia que aquele era o último copo de água do mundo! 

E ontem, antes de dormir, assistindo a desenhos junto com ele, vi um vídeo onde a moça se transformava em uma sereia e ficava tentando avisar que precisava de água (ela não conseguia falar e ninguém entendia os sinais dela).  Não pensei muito no assunto em um primeiro momento, mas assim que o terror noturno daquela noite começou eu liguei uma coisa à outra. 

Continua após o anúncio.

Ele também não fala todas as palavras (já teve tempos em que não conseguia nem mesmo apontar), talvez tenha entendido o sentimento da moça com sede e, possivelmente, teve um pesadelo angustiante com alguma situação parecida.  

Tive pena dele. Sei que o terror noturno pode vir com informações diferentes para cada pessoa dependendo de como o cérebro dela processa os medos. Acho que meu filho tem medo de não conseguir se comunicar, de precisar de algo e não saber como pedir. 

Aliás, antes de conseguir pedir as coisas que precisa apontando, ele tinha crises horríveis em que se machucava por não conseguir ser compreendido.  

Agora já sei que preciso abolir esse vídeo da playlist dele, mas também sei que preciso ficar atenta a todas as formas de comunicação que ele me apresenta. Não deve existir nada mais triste do que não saber como pedir algo.  

Continua após o anúncio.

E enfrentar esses medos em meio a um terror noturno é algo que nenhuma pessoa merece! 

Escrito por

Mãe atípica e editora chefe do blog.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncio
Anúncio

Você vai gostar

Fale comigo!

Um menino com seu chapéu não quer guerra com ninguém

Fale comigo!

Paciência e evolução: as duas palavras precisam se respeitar para existir.

Fale comigo!

Você também se sente assim? Ver ler esse texto e veja se concorda comigo!

Anúncio